fbpx
skip to Main Content
PRODUTOS COM REGISTRO NA ANVISA
Alergia Ou Irritação: Como Identificar E Como Evitar?

Alergia ou irritação: Como identificar e como evitar?

Embora, atualmente, as tecnologias que compõem os produtos tenham se aprimorado cada vez mais, muitas pessoas ainda podem desenvolver irritações ou, até mesmo, alguma alergia. Mas por que isso acontece e como evitar esse problema? Continue lendo que vamos explicar tudo.

Todas as Nail Designers devem estar atentas aos protocolos de higiene e desinfecção dos produtos e do salão, de modo a evitar infecções. Entretanto, no caso de alergias ou irritações, mesmo que todos os passos sejam devidamente respeitados, a cliente ainda pode ter reações alérgicas e desconfortos. Felizmente, você ainda pode tomar algumas precauções para evitar esses danos a seus clientes. 

Qual a diferença entre alergia e irritação? 

Antes de entender como evitar alergias ou irritações, é necessário entender a diferença entre esses dois termos. Muitas vezes tendemos a tratar essas palavras como sinônimos, mas elas têm significados bem diferentes. Alergias são menos comuns e elas tendem a permanecer com a pessoa a vida inteira. Enquanto isso, irritações podem acontecer com qualquer um, quando uma quantidade considerável de um componente químico específico entra em contato com a pele.  

Uma alergia a determinado produto de cosméticos se desenvolve na sensibilização – um processo que se resulta a partir do contato prolongado de uma substância na pele. Essa interação pode romper com a barreira protetora da pele e fazer com que esses componentes químicos entrem em nossa corrente sanguínea. Posteriormente, nossas células de defesa, que se encontram no nosso sangue, combaterão esses elementos. Para isso, terão que liberar substâncias que causam sintomas comuns de alergia – como, por exemplo, coceiras, vermelhidões e inchaços. 

Já a irritação, também conhecida como dermatite de contato, se refere a uma reação mais rápida, alguns minutos ou horas depois de estar exposto à substância. E essa interação se assemelha muito à alergia, a pele ainda vai ser penetrada, mas, nesse caso, a resposta imunológica vai ser mais precisa e localizada. Por isso, os sintomas são diferentes, mas é normal a pele ficar avermelhada e com algumas bolhas que se transformarão em crostas em um período de 24 horas.

Entendendo os sintomas

Como identificar os primeiros sinais que a pessoa está com alergia a determinado produto? O primeiro passo é analisar a pele da sua cliente por um período. Caso você perceba vermelhidão, bolhas ou inchaços ao redor da unha, significa que ela provavelmente está desenvolvendo alergia aos produtos. Outros sintomas que podem indicar reações alérgicas são: queimação, pele seca e irregular e descoloração. 

Lembrando, uma pessoa deve ser exposta por muito tempo ao produto para desenvolver alergia. Por isso, se no primeiro contato ela não teve reação alérgica, isso não impedirá que ela possa ter nos próximos usos (alergia tardia). E, se a pessoa já tem alergia a um composto, ela também terá reações alérgicas a todos os produtos que contenham esse composto ou componentes que se assemelha químicamente ao mesmo.

Em alguns casos, será necessário o acompanhamento da dermatologista para que possa rastrear as alergias aos produtos de unhas, haja visto que eles podem se comportar de forma misteriosa e difícil de identificar. Isso acontece porque, uma vez que a barreira da pele for violada, as reações alérgicas podem acontecer em qualquer parte do corpo. Em raras situações, sintomas de gripe e rouxidão também podem indicar alergia a esses produtos. Além disso, o contato com os cosméticos podem, inclusive, levar a infecções secundárias nas unhas. Dessa forma, fica claro que, em todos os casos, é fundamental o acompanhamento na dermatologista, para que possa ser identificado as causas dos sintomas e se eles estão relacionados com os procedimentos de unhas artificiais ou não.

Reconheça e previna

Medidas preventivas são ótimas alternativas para evitar reações alérgicas. Antes do serviço começar, avalie a pele da sua cliente. Quando for um procedimento de unhas artificiais, a alergia tem um aviso prévio antes de desenvolver a reação alérgica por completo: haverá um leve inchaço na pele e o oponíquio estará diminuindo ou desaparecendo, não ficará dolorido nem vermelho, mas, sim, brilhante graças ao edema. Se as dores e a vermelhidão estiverem presentes, significa que a resposta alérgica já começou e piorará nas próximas aplicações. Portanto, é fundamental que as unhas sejam removidas imediatamente nesses casos, para evitar que a cliente sinta dores severas e até febre. 

Se um cliente ligar horas depois do serviço, é mais provável que seja uma simples irritação. Mas é recomendável ter uma dermatologista conhecida e de confiança, para que você possa encaminhar seus clientes para ela e que os sintomas possam ser devidamente analisados e tratados. 

Por fim, é importante que você conheça a procedência dos seus produtos, entender os materiais e os componentes químicos também são pontos relevantes para a Nail Designer. Felizmente, os produtos da Cuccio são formulados com matérias-primas altamente selecionadas, buscando oferecer segurança e baixa tendência a desencadear reações alérgicas. Lembrando que é importante aplicar os produtos somente o leito ungueal para que o procedimento seja, de fato, perfeito e que tenha menos chances de provocar irritações. Utilize equipamentos de proteção individual e sempre mantenha suas ferramentas e o seu ambiente devidamente higienizado e livre de poeiras. E, finalmente, se atente aos sintomas e aos seus clientes.

Agora você pode cuidar da sua saúde e a dos seus clientes. Compartilhe esse blog para outros Nail Designers para que eles conheçam mais desse assunto! 

Até o próximo post 😉

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top